sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Já está chegando a hora de ir... e de CELEBRAR!!!

Como estão dizendo por aí...
Já que todo mundo abandonou o barco eu tb vou nessa!
Estou tirando o time de campo, abandonando o barco, pendurando as chuteiras e colocando as barbas de molho por este ano.
(apesar de eu não ter um time, nem um barco, nada de chuteiras e muito menos barba)
Acho que não suportaria nem mais um dia de trabalho neste ano, estou tão esgotada, tão cansada que ando tendo enxaquecas, tonturas e até desmaios súbitos.
Mas agora eu parei!
Vou cuidar de mim um pouco que, afinal, eu mereço.

A partir de agora é só CELEBRAR!




Celebrar a VIDA
... a nossa vida,
... a vida da minha nova sobrinha (Maria Eduarda) que está vindo aí,
e principalmente...
O nascimento de Jesus (que é o verdadeiro sentido - mas muitas vezes esquecido - do Natal)!

FELIZ NATAL!
Que o Natal seja mais um momento em que as pessoas realmente acreditem que vale a pena viver um Ano Novo!



Por falar em ANO NOVO...
Quem separou o tempo em anos deveria receber o prêmio Nobel da paz! Um ano, ou doze meses, como quiserem, é o tempo exato para atingirmos o máximo nível de stress tolerável. No décimo segundo mês já estão todos enlouquecidos, a ponto de estourar com a correria dos mais de 335 dias que já se passaram, estamos todos cansados, preocupados, estressados. Nessa época nossas faces aparentam ter muito mais rugas do que o tempo se encarregou de produzi-las.

Nas festas de comemoração do Natal é possível observar o cansaço generalizado, mas à espera de uma força renovadora que sabemos que virá com a virada do ano.

Doze meses é o tempo certo para extinguirmos todas as nossas forças, mas é impressionante como ao final do décimo segundo mês já começa a brotar a esperança de que o próximo ano seja melhor, seja mais feliz, com mais trabalho, menos violência, com mais dinheiro, menos miséria, mais amores, menos desilusões.

A pessoa que inventou o reveillon também deveria receber um prêmio significativo. Nada mais revigorante que a virada de ano! Fogos de artifício, roupas novas e brancas, promessas para o ano vindouro, uvas, champagne, folha de louro, lentilha, semente de romã, pular sete ondas, usar calcinha nova, branca para a paz, amarela para o dinheiro, rosa para o amor, vermelha para a paixão, ou ainda amarrar fitas nessas cores para garantir paz, amor, dinheiro e paixão sem ter de usar quatro calcinhas.

São tantos os rituais que temos para garantir um bom ano...
Se funcionam???
Bom, mal não fazem, eu garanto! Então o que custa tentar, não? Melhor prevenir!


Até 2008!!!

Ah... Já ia esquecendo...
Um conselho para 2008:

DON'T WORRY...

...BE HAPPY!!!

4 comentários:

tesco disse...

O ano é um ciclo natural, tanto quanto os meses. "Emboramente" eu advogue o calendário com treze meses de 28 dias, bem mais regular. Os rituais, no entanto, são conveniências de cada cultura, cada local e cada indivíduo. Eu mesmo nunca participei de nenhum, nem o de cueca nova (tem esse?) -- Beijos e Feliz Natal!

Adauto disse...

Bons rituais (ainda que tão urbannos como os de todo mundo) e um Feliz Natal procê!

Yvonne disse...

Querida, voltei hoje ao mundo blogueiro. Espero que você tenha tido um ótimo fim de ano cheio de maravilhas e muito descanso. Tudo de bom para você. Beijocas

MH disse...

aeeeeeeeeeeeee. Feliz ano novo pra voce tambem. E que venham novos posts.

: )


bj