sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Dieta do engenheiro!

Vocês já perceberam que o verão está para chegar? Pronto para se instalar, com sol, calor e tudo?
Então prepare-se para o verão com a fantástica "Dieta do Engenheiro". Essa dá para encarar numa boa e não falha, pode apostar!
Palavra de engenheira!
Dieta fantástica:
Pelas leis da termodinâmica, todos nós sabemos que uma caloria é a energia necessária para aquecer 1g de água de 21,5°C a 22,5°C. Não é necessário ser nenhum gênio para calcular que, se o ser humano beber um copo de água gelada (200ml ou 200g), aproximadamente a 0°C, necessita de 200 calorias para aquecer em 1°C esta água. Para haver o equilíbrio térmico com a temperatura corporal, são necessárias, então, aproximadamente 7.400 calorias para que estes 200g de água alcancem os 37°C da temperatura corporal (200 g X 37°C). E, para manter esta temperatura, o corpo usa a única fonte de energia disponível: a gordura corporal. Ou seja, ele precisa queimar gorduras para manter a temperatura corporal estável.
A termodinâmica não nos deixa mentir sobre esta dedução.
Assim, se uma pessoa beber um copo grande (aproximadamente 400 ml, na temperatura próxima de 0°C - líquidos à zero grau ao nível do mar congelam, o que tornaria inviável o consumo) de cerveja, ela perde aproximadamente 14.800 calorias (400g x 37°C). Agora, não vamos esquecer de descontar as calorias da cerveja, aproximadamente 800 calorias para 400g.
Passando a régua, tem-se que uma pessoa perde aproximadamente 14.000 calorias com a ingestão de um copo de cerveja gelada. Obviamente quanto mais gelada for a cerveja maior será a perda destas calorias. Como deve estar claro a todos, isto é muito mais efetivo do que, por exemplo, andar de bicicleta ou correr, nos quais são queimadas apenas 1.000cal/h. Amigos, emagrecer é muito simples, basta beber cerveja bem gelada, em grandes quantidades e deixarmos a termodinâmica cuidar do resto.
Saúde a todos! Já pro boteco... Malhar!
CONTRA DADOS NÃO HÁ ARGUMENTOS!
Ah, só tomem cuidado na ingestão dos petiscos que acompanham a cerveja. Esses, sim, engordam! Aí a sua dieta já era!
O mais legal é que esta dieta não precisa esperar até segunda-feira para ser iniciada, ela é idela para começar no final de semana.
Vou recomeçar minha ainda hoje...

Para descontrair...

Um dia a rosa encontrou a couve-flor, e disse:
- Que petulância te chamarem de flor!!!! Veja a sua pele: é áspera e rude, enquanto a minha é lisa e sedosa... Veja seu cheiro: é desagradável e repulsivo, enquanto o meu perfume, é sensual e envolvente... Veja seu corpo: é grosseiro e feio, enquanto o meu, é delicado e elegante... Eu sim, sou uma flor!!!
E a couve-flor respondeu:
- HELOOOOOOOOUUUUU, QUERIIIIIIIDAAAAAA!!!!!De que adianta ser tão linda, se ninguém te come? Hãããããããããã????

TÁ VENDO, AUTO ESTIMA É TUDO!!!!!!!!
Bom final de semana.
Beijo
Anna

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Dia sem carro! Ahhh não!

Manifesto-explicativo-de-auto-defesa:
Então, a Clau avisou que amanhã, dia 22 de setembro é o "Dia Mundial sem carro"!
Putz, não que eu queira ser antiecológica, anti-ambientalista, anti-qualquer-coisa...
Pelo contrário, eu separo todo o lixo da minha casa, implantei coleta seletiva de lixo também no meu trabalho, inclusive nas obras, economizo água, não jogo nem um papelzinho de bala na rua, ajudo ceguinhos a atravessar a rua, etc.
Mas prestenção!
Eu já fiz a minha "semana sem carro".
Ééééé, tá bom que não foi por livre e expontânea vontade, mas fiz, ué! Isso que importa!
Porque eu vendi o meu na quinta passada e só ontem peguei o novo, e agora tô aqui louca de vontade de sair por aí passeando de carro novo e vou ter que deixar o meu na garagem no sábado, ahhh pare!
Então é assim, não me condenem ser me virem de carro pelas ruas amanhã, porque minha consciência diz que eu vou poder circular livremente, afinal, estou com créditos de CO, CO2, etc. para serem gastos neste final de semana.
Tá bom, não vou rodar muito não e, como a Clau, prometo não acelerar muito, ok?

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

My Good!

A experiência própria adverte:
“Nunca tome um café logo após ter tomado um Dorflex.”
A vista está embaçando, o corpo está amolecendo, as mãos estão tremendo, a boca está secando, os pés estão suando e o coração disparando... E a dor no pescoço ainda não está passando."

Socorro!

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Cotidiano

Duas amigas, casadas há poucos meses, encontram-se num supermercado:
- Oi!
- Oi garota, tudo bem?
- Tudo e vc?
- Tudo também. E aí, como está a vida de casada?
- Ah, está muito boa! E a sua?
- Está ótima também.
Uma senhorinha que estava na frente delas no caixa vira-se e pergunta:
- As duas são casadas há pouco tempo?
- Sim... Há 6 meses, aproximadamente.
-Ah, que coisa boa! Início de casamento é de-li-ci-o-so! - exclama a senhora.

As duas se entreolham com um ar sarcástico.
- A parte de cozinhar, então, é a que mais me faz feliz!
- Ah, não, a melhor parte pra mim ainda é fazer faxina!
- E supermercado? Depois do trabalho assim é uma terapia!!!
- Encontrar a bancada do banheiro toda molhada e com mancha de pasta de dente logo cedo me faz começar o dia dando pulos de alegria!
- Ah, início de casamento é TÃO bom, não é?
- Ma-ra-vi-lho-so!

Viagem em família

E quando eu digo família fazendo referência à minha própria família, podem contar no mínimo 10 cabeças.

Família voltando de BH no feriadão de sete de setembro, segunda-feira, dia 10 de setembro.
Já no aeroporto de Congonhas.
Praticamente 6 horas de “atraso” do tal do vôo 6164, conexão que nos traria de volta à nossa cidade.
Aí vem a notícia:
- Vôo cancelado.
Lá vou eu reclamar no balcão, ainda mais porque eu descobri que o vôo estava cancelado por falta de passageiros que viriam até o aeroporto de Congonhas, ou seja, prejuízo para a empresa o avião voar quase vazio, mesmo tendo 90 passageiros esperando para ir até Curitiba e mais não sei quantos para ir até Porto Alegre.
Após conversar com uma meia dúzia de pessoas que não sabiam dar informação nenhuma - além de “O vôo está previsto, senhora. Atrasado, mas previsto” (sim, mesmo depois da informação de que estava cancelado ainda tinha funcionário dizendo que estava previsto!)- vêm um cidadão da companhia aérea, ouve as minhas lamúrias e reclamações e apelações (que valem por 10), diz que vão nos acomodar em um hotel e no final tem a capacidade de dizer que para a companhia aérea YYY não tem problema ter 90 ou 200 passageiros insatisfeitos, porque, afinal de contas, a companhia está ganhando tanto dinheiro que isso não chega a fazer diferença para eles.
Eu fingi que não ouvi e virei as costas para falar com uma outra funcionária que me parecia ter uma solução bem melhor para o nosso problema.
- Sim, senhora, nós estamos acomodando os nossos passageiros num vôo de outra companhia aérea, pode se dirigir até a sala de embarque que já estamos providenciando a troca dos bilhetes.
Ok, lá fui eu avisar à "família buscapé" que deveríamos ir para a sala de embarque que iríamos para casa por outra companhia.
Meia hora depois, quando estávamos a caminho da aeronave, meu primo, de 6 anos, olha para a logomarca estampada na aeronave e exclama:

- Ai meu Deus! A gente vai nesse avião?
- Sim, Paulo Henrique, vamos nesse.
- Esse não é da XXX?
- É, por quê?
- Mas XXX não é aquele que cai?
- Se cair não tem problema, meu anjo, afinal, a YYY está ganhando tanto dinheiro que não faz diferença perder 90 ou 200 passageiros seus num acidente aéreo, ainda mais se eles estiverem numa aeronave de outra companhia.
Agora me diz, que ser estúpido coloca um funcionário mais estúpido e despreparado ainda para responder reclamações de seus clientes? Nunca mais vôo de YYY.
(Só para constar: a TAM não está envolvida nesse caso, pelo contrário, meu marido voltou de TAM um dia antes e mesmo com vôo cancelado, eles acomodaram os passageiros rapidinho em outro vôo da própria TAM.)

domingo, 16 de setembro de 2007

Deve ser a idade...

Domingão!
Normalmente eu estaria na cama, apagada até as 10 da manhã. Depois levantaria chateada porque perdi metade do meu domingo.
Mas hoje, às 6h30 eu acordei.
Fiquei enrolando na cama até às 7h00.
Levantei, tomei café.
Estou até pensando em caminhar no parque...
Se isso é reflexo da idade eu estou é gostando!

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Natural

Ela sempre saía de casa impecável.
Cabelo escovado, uma maquiagem básica, mas irretocável, roupa sempre alinhada, sapatos impecáveis, perfumada, com tudo no lugar. Se algo estivesse pendente em seu visual ela sentia-se péssima.
Todos os dias pela manhã ele encontrava com ela no hall de entrada. Já havia prestado atenção, mas a achou comum, muito certinha, devia ser uma chata! O seu "bom dia" era sério, sem nem um sorriso. Ele odiava este tipo de mulher.
Para ela, ele devia ser um daqueles caras metidos até o último fio de cabelo engomado, que acham que só porque vestem terno e gravata podem conquistar o mundo.
Numa sexta-feira à noite encontraram-se no hall de entrada novamente. Fora do horário padrão, fora da rotina.
Ele estava chegando de uma corrida, suado, cansado.
Ela estava saindo para levar o lixo. De jeans e regata preta, sem maquiagem, cabelo solto, molhado, bagunçado até, cheirando apenas a shampoo.
Quando ela deu de cara com ele saindo do elevador, o coração disparou. Ela gostou muito do que viu e cumprimentou-o com um sorriso muito espontâneo.
Ele retribuiu o sorriso enquanto pensava...
“Que mulher é essa? Como ela é linda!”

Os encontros matinais no hall de entrada nunca mais foram os mesmos...

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

E por falar em saudade...

Você entrou na minha vida aos poucos
Com cuidado
Com jeitinho...

Conquistou minha confiança
Minha amizade
Meu eterno carinho...

Quando nossa amizade estava completa
Um outro “você” resolveu se apresentar
Revelou os seus desejos
Trouxe à tona suas vontades

O carinho que eu sentia
Aumentou ainda mais
E, inexplicavelmente,
Seus desejos e vontades
Passaram a ser também meus
No exato momento em que você os revelou

E quase sem querer, eu me denunciei
Mesmo sabendo que isso lhe daria forças
Para lutar contra mim em favor da minha própria vontade
Para fazer vencer o nosso desejo

Tentei resistir
E sei que você também tentou
Mas o nosso contato diário
Foi o que nos condenou

E dessa forma a vida nos foi levando
Eu procurava fugir
Mas o acaso se encarregava
De me fazer encontrar-te


E de encontros e desencontros
Fomos escrevendo a nossa história
Cientes de que um dia
Ela chegaria ao final

No último encontro
Aconteceu a despedida
Inconsciente de minha parte
Mas talvez consciente da sua

Sabemos que não adianta lutar
Penso que nem é isso o que queremos
Aceitamos a separação
Muito mais facilmente que a nossa estranha “união”

Porém agora, você se foi
Com a promessa de não me esquecer
E mesmo que diga o contrário
Foi com a intenção de não mais me procurar
Mas foi louco para voltar a me ver

Como eu sempre insisti em dizer
Você é muito transparente
E o seu silêncio me diz tudo
Tudo o que eu preciso ouvir
Antes mesmo que você se permita me dizer

A sua ligação nesta madrugada
Já era presumida por mim
Era só uma questão de tempo
Mas precisamos acreditar que este é o fim

Fica em nós uma esperança
De que um dia essa história
Possa ser reescrita
Pois ela se encaixa no hall das “histórias de um grande amor”
E história de grandes amores
Não costumam ter um fim

Enquanto isso
Procure a felicidade
Que eu vou te guardar dentro de mim
Num cantinho escondido
Decorado de saudade


Música para acompanhar:

Cantinho Escondido
Marisa Monte
Composição: Carlinhos Brown, Marisa Monte, Arnaldo Antunes, Cézar Mendes


Dentro de cada pessoa
Tem um cantinho escondido
Decorado de saudade
Um lugar pro coração pousar
Um endereço que freqüente sem morar
Ali na esquina do sonho com a razão
No centro do peito, no largo da ilusão
Coração não tem barreira, não
Desce a ladeira, perde o freio devagar
Eu quero ver cachoeira desabar
Montanha, roleta russa, felicidade
Posso me perder pela cidade
Fazer o circo pegar fogo de verdade
Mas tenho meu canto cativo pra voltar
Eu posso até mudar
Mas onde quer que eu vá
O meu cantinho há de ir
Dentro...


O texto é requentado, assim como as emoções...

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Foi por causa da saudade...

Pois é, não aguentei a saudade de postar...
Para quem não sabe eu caí de pára-quedas no quadro de "postadores" do Nós Por Nós (um blog coletivo já extinto) - fui convidada a postar uma vez por semana, aceitei e gostei. Gostei mesmo da brincadeira!
Sobre o NPN, aconteceu que os "postadores" começaram a ficar sobrecarregados com suas tarefas da vida particular e foram saindo aos poucos, aí decidimos "fechar o boteco", para poder baixar a porta com a sensação de que fizemos o que pudemos, enquanto pudemos. Postar deve ser um prazer e não uma obrigação.
Sobre a Anna, a vida continua atribulada, num dia mais, no outro menos, mas continuo na correria. Porém têm me feito falta escrever. Não pelo fato de ter pessoas "lendo-me", mas pelo fato de extravasar sentimentos, sensações, pensamentos e às vezes estórias sem nenhum fundo de verdade, sem nenhuma ligação com a vida real. Apenas fruto dessa imaginação que andava um pouco parada.
Então, resolvi voltar! Gostaria de manter a disciplina de um post por dia, mas acho que não vai ser possível, portanto, escreverei sempre que puder e tiver vontade.
Aos que por aqui chegarem...
Sejam bem vindos!
Um beijo,