segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Fragmentos da vida a dois

Todo sábado pela manhã o marido acha alguma coisa para fazer fora de casa.
Ou vai trabalhar, ou vai pescar, ou vai lavar o carro na casa dos pais, ou, ou, ou...
Tudo isso por quê?
Porque estamos sem uma pessoa para nos auxiliar na limpeza da casa, lógico. Aí ele inventa algo para fazer na rua e escapa de me ajudar na limpeza do nosso lar doce lar.
Aí, lá pelas 13h30, ele chega em casa para almoçar (e é lógico que eu não fiz comida, quem cozinha não limpa e quem limpa não cozinha, certo? Sábado é dia de aloçar no "por quilo" que fica a duas quadras do prédio)e para tudo que ele pergunta sempre tem uma resposta curta e quase grossa...

PS: Na verdade raramente eu estou de mau humor de verdade, só faço tipo para que ele não se iluda pensando que eu acho uma maravilha ficar limpando a casa num sábado lindo de sol enquanto ele foi pescar. Ah sim, mas é lógico que eu não prefiro ir pescar com ele, me poupe!

Aí ele sempre vem com aquele papo:
- Credo, que mau humor! O que aconteceu?
- Nada!
- Então por que esse azedume?
- Eu não estou de mau humor, querido, pelo contrário, eu A-DO-RO ficar em casa o sábado todo limpando, lavando, passando... Nossa, foi tudo que eu pedi à Deus!
- Ai, não pode ser tão ruim assim, eu não ligo de fazer isso, afinal é pra gente, pra nossa casa...
Em pensamento: "Então por que vc não fica em casa limpando, lavando, passando, enquanto eu vou passear?"

Então, na quinta-feira passada eu anunciei:
- Sábado pela manhã eu tenho salão marcado, ok?
- Ah tá, tudo bem.

E eis que sábado chegou.
Eu levantei às 8h00, me arrumei, tomei café da manhã e lá fui eu para o salão, mas antes de sair perguntei a ele:
- Vai sair?
- Não, vou ficar em casa... Por quê?
- Bom, você podia aproveitar que vai ficar em casa e dar uma "ajeitada" nela.
Ele me olhou com uma cara de quem diz "Não era bem essa a idéia", mas não disse nada.

Voltei do salão às 13h30. Sim, a cabelereira levou 5 horas para fazer uma hidratação e muitas mechas em todo o meu cabelo... Eu quase li um livro inteiro. Sim, eu levo um livro para o salão porque me recuso a ficar lendo as culturas inúteis (Caras, Contigo, Cláudia, Nova) que os salões oferecem para as clientes.

Voltei para casa e... milagre!!!
A casa estava limpa!!!
É... não estava lá essas coisas, a roupa que eu havia colocado para lavar antes de sair estava lá, centrifugada na máquina, praticamente seca já e passar roupa nem pensar né? Mas até que a casa estava limpinha e arrumada. Com o senso de organização que tem o meu marido acho até que ele fez um excelente trabalho.

Mas olha que coincidência, para cada pergunta ou comentário que eu fazia, eu ouvia uma resposta curta e grossa...

Acho que agora ele vai começar a ver com outros olhos a história de limpar a casa no final de semana...

3 comentários:

Yvonne disse...

Anna, vá por mim. A rotina cheia de pequenas coisas nada românticas acaba com qualquer casamento. Arruma uma diarista que arrume a casa e passe a roupa. É horrível perder um sábado fazendo esse serviço. Beijocas

ANNA disse...

Eu bem que estou tentando, amiga... Juro que estou! Mas não está fácil achar alguém!
Beijoca

MH disse...

Eu adoro lavar louça e passar roupa. Minha mulher até briga comigo na vespera do dia da empregada. Pô MH, a faxineira ganha pra isso...rsrsrs...fazer o que...eu gosto, saco!! : )

marcelo henriques