sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Olho por olho, dente por dente

Depois de aprontar alguma peripécia e desobedecer a mãe pela n-ésima vez naquela semana, a pequena recebeu a sentença do seu castigo:
- A partir de hoje você está de castigo! Vai ficar uma semana sem Discovery Kids! - disse a mãe.´
E é lógico que teve resposta:
- Ah é, você vai ver quando eu deixar você sem Caminho das Índias por uma semana, também!!!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Sensibilidade masculina

Já é fato sabido que os homens não têm lá muita sensibilidade, mas tem horas que eu custo a acreditar que sejam tão, tão, tão insensíveis, eu diria até irracionais!

Eles estavam nas preliminares, passava das onze da noite. Toca o telefone, eles olham incrédulos um para o outro. Ela levanta-se e atende ao telefone. Pouco tempo depois volta ao quarto e senta na cama.

- Quem era? - pergunta ele
- Minha mãe, contando que minha avó faleceu e que eles vão viajar ainda hoje para que meu pai possa estar presente no velório e enterro da mãe dele.
- Puxa... Vc não vai querer ir junto?
- Até queria, mas não dá, por causa disso, disso, daquilo e daquilo...
- Tá, e onde foi que nós paramos mesmo?

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Sobre pesos e medidas

As mulheres vivem buscando um padrão de pesos e medidas que eu não entendo.
Todas querem ser magérrimas.
Todas acham que têm muito quadril, culote, perna muito grossa, e por aí vai... E que isso não pode!
Peito é unânime, vale a pena ter, quem não tem, coloca.
Mas é incrível como as pessoas acham que olhar para mim e dizer “Nossa, você está seeeeca!” é elogio.
É sério, gente, dói tanto quanto você olhar para uma pessoa mais cheinha e dizer “Nossa, como você está goooorda!”
Por que será que ninguém consegue entender que uma mulher muito magra acaba não tendo uma série de atributos indispensáveis à nossa espécie (mais ainda ao gênero masculino), como: bunda, peito, quadril, coxa... E que isso é horrível para a auto-estima de uma mulher?!?!?!
Então, se você me encontar na rua, por favor, não diga que eu estou muito magra... meu espelho me diz isso todos os dias e eu não aguento mais receber este feedback de todos que me cercam!!!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Uma questão de logística

- Vó, quem que deixa estas revistas aqui na calçada? – pergunta intrigada a pequena criança.
- O entregador.
- Quem é o entregador?
- O carteiro, querida! – disse a avó para simplificar.
- Carteiro é quem entrega carta, né?
- É sim!
- Eu queria ver o carteiro!
- O dia que ele vier entregar alguma coisa aqui você vai ver.
...

No mês seguinte, ela estava brincando no quintal quando ouviu o barulho de uma moto lá na frente e alguma coisa caindo no chão. Correu para lá e viu duas revistas na calçada da varanda. Pegou as revistas e correu para dentro mostrar para a avó.

- Vóóóóó... O carteiro veio de novo deixar as revistas e eu não consegui vê-lo.
- É que ele é muito rápido, não é?
- É né, vó, tem que ser mais rápido que ele para poder vê-lo!
...

Alguns meses depois ela conta para a madrinha toda empolgada:

- Dinda! Eu vi o carteiro! Ele é muuuuuito rápido mas eu consegui ver!
- E ele era bonito?
- Não sei né dinda, ele é muuuuuito rápido, eu não consegui ver o rosto dele, só vi que ele estava de moto e usava uma roupa preta e capacete preto, ele só jogou as revistas e foi embora de moto sem nem falar comigo.
- Então não era carteiro, era o motoboy que entrega revistas.
- Ah, ele só entrega revista? Não entrega cartinha?
- Esse só entrega revista e jornal. O carteiro usa camiseta amarela, calça azul e, normalmente vem de bicicleta ou a pé entregar as correspondências.
- Ai, pelo menos se ele vier a pé vai ser mais fácil de eu ver, né?
- E pra que você quer ver o carteiro?
- Pra perguntar pra ele se ele já conseguiu entregar a minha cartinha pro Papai Noel, já faz um tempão que eu mandei uma carta pra ele pedindo uma moto de verdade, outra pedindo uma fazenda e outra pedindo um cachorro e até agora ele não me mandou nada. Só pode ser porque ele não recebeu as minhas cartas!
- Acho que não, o papai Noel sempre recebe as cartas, talvez ele não tenha entendido a sua letra.
- Errrrrr Dinda, eu nem sei escrever uma carta inteira... eu desenhei! Mas eu acho mesmo que o carteiro não conseguiu chegar lá no Pólo Norte, de bicicleta ia demorar muito. Bem melhor eu pedir pro entregador de revista levar, não é? De moto é muuuuito mais rápido!!!

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

H1N1

Em Curitiba a situação está bem crítica.
Os hospitais têm vários/muitos pacientes internados com o tal vírus.
Tem gente totalmente neurótica com essa gripe, pois parece que a situação é suficiente para tal.
Eu estou evitando ficar neurótica, mas alguns cuidados são básicos e necessários para o nosso próprio bem.
Shopping, somente se for estritamente necessário (comprar o presente de dia dos pais até justifica), mas fique o mínimo de tempo possível e não coloque a mão no rosto antes de lavá-la muito bem ou passar álcool 70%.
Se apresentar um pouco de coriza (normal para quem tem rinite ou sinusite como eu) utilize lenços de papel, evite colocar a mão diretamente no nariz, na boca, nos olhos...
Almoçar em restaurante ou praça de alimentação de shopping (para mim) nem pensar!
Andar de ônibus, eu não preciso, mas para quem precisa o mínimo é escancarar todas as janelas, evitar ficar perto de pessoas que estejam tossindo ou espirrando muito, e para quem anda de ônibus diariamente é indispensável um frasquinho de álcool 70% para passar nas mãos assim que desce do ônibus.
Supermercado não dá para evitar, mas dá para concentrar em uma única ida em duas semanas, por exemplo. E vá sozinho, não leve a família toda para passear no mercado.
As aulas das escolas e faculdades públicas e privadas vão para a segunda semana de suspensão na tentativa de evitar a maior propagação do vírus.

Mas aí os pais "muito conscientes" aproveitam que os filhos continuam "de férias" e os levam para o cinema e depois para fazer um lanchinho no shopping!!!

Por favor, me poupem!!!
Se as aulas foram suspensas não foi pra criançada curtir mais duas semanas de férias não... Tem uma razão muito grande e justificável. Foram duas semanas de suspensão das aulas para ficar EM CASA, para evitar o contágio nesse período, para garantir que essas crianças não vão ser contagiadas e contagiar mais um número "x" de pessoas!

Tem pais que não tem a menor noção!!! Desculpem-me, mas desse jeito vai ficar bem difícil conter o vírus.