domingo, 27 de julho de 2008

De repente... mãe!

Andei sumida do blog... Talvez estivesse me recuperando do susto!
Estava eu num belo sábado de sol organizando minhas gavetas...
Encontro uma caixinha fechada do meu anticoncepcional...
- Ué, fechada?! Putz, será que eu comprei e esqueci de tomar nesse mês...
Passa um mini-flashback pela minha cabeça e sim, eu descubro que não havia tomado a pílula por todo o mês de fevereiro...
- Ah, tudo bem... Isso já aconteceu antes, não tem problema. Como eu tomo a pílula há anos não é assim, de uma hora pra outra que se engravida...
Passaram-se mais uns 20 minutos e eu comecei a encasquetar com aquilo, até que após tentar puxar pela memória quando havia sido minha última menstruação (eu nunca fui boa pra isso, aliás, eu sempre odiei ir ao ginecologista e ter que responder aquela pergunta - "Quando foi a sua última menstruação?"- porque eu nunca sabia responder com certeza) eu constatei o óbvio... estava atrasada!
Aí passei o resto do sábado com aquilo na cabeça... "Será que eu estou grávida?"
O marido estava viajando e eu não queria falar nada para ninguém. Remoi a dúvida o dia todo sozinha e ela não foi digerida.
Quando eram umas dez horas da noite eu resolvi ir até a farmácia e comprar um teste de gravidez. No domingo cedo eu faria o teste e poderia constatar que eu não estava grávida, que estava apenas com o ciclo desregulado como sempre.

Dormi tranquilamente a noite, levantei cedo e dei de cara com a caixinha do teste na pia do banheiro. Chegou a dar um frio na barriga...

Peguei o tal teste, fix xixi no potinho maior, passei para o potinho menor e coloquei a fitinha...
Nas instruções dizia que poderia demorar até dois minutos (eu ahco que era isso) para aparecerem as faixas (duas) azuis no caso de teste positivo.
Mal eu coloquei a fitinha e já apareceram as duas temidas faixas azuis.

As pernas tremeram, o coração acelerou, a barriga gelou... Uma euforia sem tamanho tomou conta de mim. E eu ali sozinha, de pijamas e chinelo, sentada sozinha na tampa do vaso sanitário.
Eu tive dúvida do resultado apesar da euforia, afinal já havia ouvido falar (ou vai ver inventei isso na hora) da pouca confiabilidade desses testes. Não contei nada para ninguém.
Pelo menos até chegar na casa de minha mãe... (tá bom, eu estava sozinha, afinal)

Cheguei, tomei coragem e perguntei para minha mãe:
- Mãe, esses testes de farmácia para gravidez costumam funcionar?
- Funcionam sim, com certeza!
- Xiiiiii....
- Que foi?
- Eu fiz um hoje de manhã e deu positivo...
- Sério? Bem, talvez possa não ser tão confiável assim...
- É, pensei nisso.
- Amanhã vá até um laboratório e faça um beta.
- Ok... mas vê se não sai espalhando pra ninguém, heim. Deixa a gente ter certeza primeiro.
- Não vou falar nada, pode deixar.

Na segunda eu fui fazer o exame. À noite saía o resultado...
Contei pro marido que já havia voltado e fomos pra internet pegar o resultado juntos.
O resultado, claro, foi super-hiper-mega-positivo!

E, de repente, eu me descobri mãe... A ficha só foi cair mesmo uns três meses depois.
E agora eu estou aqui, às voltas com compra de enxoval, compra dos móveis para o quartinho dele, pensando na decoração, passando quilos de hidratante e óleos para evitar as estrias, comendo feito uma draga, com dificuldades para dormir pois o barrigão já atrapalha um pouco, sentindo uma azia danada porque ele já está pressionando o meu estômago, sem querer sair muito para eventos sociais porque não tem uma roupa que entre ou fique boa em meu corpo, respondendo as mesmas perguntas pelo menos umas três vezes ao dia (sim, estou grávida, é... é menino, novembro... deve nascer em novembro, Guilherme será o nome dele...), dividindo as sensações, dúvidas, dicas e muita alegria com as minhas duas melhores amigas que também estão grávidas (haja coincidência!) e enquanto escrevo tudo isso aqui, sentindo o meu filhote me chutar incansavelmente (pra ele, diga-se de passagem).

Demorei pra comecar a curtir a idéia, na verdade demorou muito para eu me sentir grávida. Até porque eu não tive nada, nem enjôo. Só me senti grávida realmente quando a barriga começou a aparecer, e mais grávida ainda quando eu comecei a senti-lo mexer...

O fato é que eu sempre tive muita vontade de ser mãe, e sempre tive um medo imenso de não poder ser. Agora que estou começando o sexto mês de gestação já começo a ter aquela ansiedade de que ele venha logo, que novembro chegue tão rápido quanto se passaram esses 4 meses desde que eu descobri que estava grávida, ou que pelo menos os móveis do quartinho dele cheguem logo para que eu possa começar a arrumá-lo.

No meu ritmo de trabalho eu sei que vai passar rápido, mas é que agora começa a ficar mais difícil, a barriga já atrapalha, ele já se estica bastante fazendo minhas costelas doerem, não consigo mais subir os 8 pavimentos de escada das minhas obras conversando normalmente como antes, a fadiga começa a aparecer até mesmo na hora de secar os pés ou de calçar um sapato, e o mais legal de tudo é que as pessoas me dizem que ela vai crescer mesmo é agora nos últimos meses... Affe!

Que venham os próximos três meses, e que o meu garotinho venha com saúde, pois o resto eu enfrento, até os chutes mais violentos dele, a dor do parto...

O que não está dando pra enfrentar é a demora para entrega dos móveis do quarto dele, affe! Devia ser proibido deixar uma gestante assim, ansiosa!

Espero poder escrever com mais frequência... Digamos que eu estava de licença, licença-maternidade, ou período de adaptação para a maternidade.

20 comentários:

Re disse...

Ai, Anna,
Não vejo a hora disso acontecer comigo. (Pronto falei)
Antes eu era contra crianças, contra filhos, contra chás de bebês.... Agora choro ao ler alguém grávida, choro ao ver bebês....
Acho que é o toc, toc da vontade de ser mãe chegando.
Fico muito feliz e desejo que ele venha assim como te imagino. Serena, Criativa. Inteligente e acima de tudo FELIZ!!!!
Beijos
Re

ANNA disse...

Ohh, Re!
Obrigada, querida.
Eu sempre vivi um contrasenso, eu queria muito ter um bebê mas não queria de jeito nenhum prejudicar trabalho, vida social e tudo mais, porque por mais que a gente seja "aberta ou moderna" as coisas acabam se atropelando.
Voltando uns meses atrás eu confesso que tb andava doida pra que isso acontecesse, mas não podia querer naquele momento em que a vida profissional estava(e ainda está) tão atribulada.
MAs sabe de uma coisa...
Acontece quando tem que acontecer! E às vezes é quando a gente menos espera!
Beijo

Dedinhos Nervosos disse...

Uma das minhas melhores amigas teve neném há uns 2 meses e eu fui visitá-la em Santos. Ela queria muito, muito ser mãe e foi a coisa mais linda do mundo vê-la segurando o bebê. Parabéns. Adoro o nome que escolheu: Guilherme.
Bjos.

Karlinha disse...

Nossa,esquecer uma cartela inteira?Meu Deus!rs!Eu apavoro com um dia esquecido!rsrsr!
Pois é, tenho 22 e exatamente aos 21.9 eu comecei a ter vontade de ser mãe.
Parabéeeens!
Gostei do blog também.Vou add!Beijos!

Yvonne disse...

EEEEEEEEBBBBBBBBBAAAAAAAAAAAAAAAA!!
Eu quero ser a madrinha virtual e não abrirei mão disso, viu minha linda? Que bom, que bom e que bom, que venha o seu filhote para trazer imensas alegrias.
Beijocas

ANNA disse...

Dedinhos,
Eu me arrepio só de pensar no momento de segurar esse bebe pela primeira vez... Obrigada.
Beijo

karlinha,
Não me pergunte como isso foi acontecer porque até hoje eu estou tentando achar explicação para tal esquecimento... Como é que pode né? Justo eu que não esquecia um dia sequer!
Beijo

Yvonne,
Bom ter vc por aqui! E amém pra tudo que vc disse.
Beijo

Re disse...

Vai se chamar Guilherme? Que nome lindo!!!!

ANNA disse...

Re,
Vai ser Guilherme, sim!
Beijo

Re disse...

Anna,
Tem uma loja aqui na Vila Olimpia que se chama....
suspense....
urbAna
Com um eNe só e me lembrei de vc!
beijo
Re

Sandra disse...

Anna...

Eu te avisei dos pezinhos, não avisei?? rsss

Passei pela fase da azia. Aliás, ela me acompanhou até quase o fim da gravidez, quando descobri que comer cenoura crua acabava com ela. Vale testar com você...
Veja com seu médico também o uso de uma pomadinha chamada "bepantol". Eu a usei antes do Léo nascer para fortalecer a pele do bico do seio e não rachar na amamentação. Faça assim: no banho, esfregue os seios com esponja, no sentido vertical (baixo para cima e vice-versa) e, ao e enxugar, os mesmos movimentos com a toalha. Após o banho passe a pomada. Comigo foi uma maravilha! Apesar dos seios ficarem bem doloridos não racharam.

Beijos, mamãe.

ANNA disse...

Re,
É nóis na Vila olímpia!!!
PS: a loja pelo menos é bacana?
Hahahaha
Beijos

San,
Bom vê-la por aqui!
Bem que vc avisou dos pés... affe, que garoto agitado eu tenho aqui!
Obrigada pelas dicas, vou testá-las sim, a pomada já haviam me indicado, mas a médica disse que era para eu esperar mais um pouco, hoje tenho consulta com ela e já vou perguntar novamente.
Beijos

Cláudia disse...

Menina, já tinha até desistido de vir aqui e hoje entrei e PLOFT! dois posts novos.
Não tem nada mais delicioso do que ser mãe, pode acreditar. Até a parte ruim é boa.
Tudo de bom pra você e pro Guilherme - nome lindo, meu avô materno era Guilherme.
beijo

ANNA disse...

Clau,
Pois é, voltei!
Passada a fase de maior turbulência no trabalho e na vida, volto pra esse mundo!
Estou ansiosa pela chegada do Guilherme, sempre quis muito ser mãe e recebi esse presente quando menos esperava.
Beijo

mc disse...

que legaaaaaaaaaaal! nao sabia!!
parabensss! desejo que o tempo passe rapido, q os moveis cheguem logo, e q as pessoas nao fiquem te enchendo o saco (querendo pegar na barriga, dando conselhos duvidosos e contando causos desagradaveis!!)

um beijo grande

ANNA disse...

Que delícia de história! Mesmo inesperado (que deve ser um susto) quando o resto vai tudo bem, a notícia não tem como não ser maravilhosa!
A ficha cair é que parece demorar mesmo!

Parabéns e que o Guilherme chegue cheio de saúde e enchendo essa casa de alegria!

Beijos, xará!

Adorei tudo aqui!!!

Anônimo disse...

caraca meu....
eu tb to grávida mais não sei como falar paa meus pais.Afial minha mãe está viajando em meu pai trabalha a noite então de dia eu estudo e a tarde eu fico com minhas irmãs.
Eu nem sei como falar minha mãe chega de viajem segunda-feira com meu irmão mais velho.
eu sou a casula então tenho medo da reação de todos meus irmãos
vou deixar q eles descubram por eles mesmo q de minha boca não vai sair nada,ate mesmo pq eu tenho vergonha dessas coisas e desses tipos de conversas.Eu sempre quis ser mae mais não dessa forma e não com essa idade espero q Deus me ajude a superar e q me der forças para contar a todos e perder essa vergonha q tanto me prejudica!
beijinhos se quiserem me add no orkut ariadinyshta@hotmail.com.br ai gente me add pra me dar uma forcinha beijinhos fuiiiiii...

Raquel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

caraca meu....
eu tb to grávida mais não sei como falar para meus pais.Afinal minha mãe está viajando e meu pai trabalha a noite então de dia eu estudo e a tarde eu fico com minhas irmãs.
Eu nem sei como falar minha mãe chega de viajem segunda-feira com meu irmão mais velho.
eu sou a casula então tenho medo da reação de todos meus irmãos
vou deixar q eles descubram por eles mesmo q de minha boca não vai sair nada,ate mesmo pq eu tenho vergonha dessas coisas e desses tipos de conversas.Eu sempre quis ser mae mais não dessa forma e não com essa idade espero q Deus me ajude a superar e q me der forças para contar a todos e perder essa vergonha q tanto me prejudica!
beijinhos se quiserem me add no orkut ariadinyshta@hotmail.com.br ai gente me add pra me dar uma forcinha beijinhos fuiiiiii...

Anônimo disse...

eu gente me add ai no msn eu sou aquela da historia q eu to gravida me add ai no msn pra gente tc um pouco ariadinys.pimentel@hotmail.com
não me add no orkut não gente por favor beijinhos obrigado fuii

Anônimo disse...

caraca meu....
eu tb to grávida mais não sei como falar para meus pais.Afinal minha mãe está viajando e meu pai trabalha a noite então de dia eu estudo e a tarde eu fico com minhas irmãs.
Eu nem sei como falar minha mãe chega de viajem segunda-feira com meu irmão mais velho.
eu sou a casula então tenho medo da reação de todos meus irmãos
vou deixar q eles descubram por eles mesmo q de minha boca não vai sair nada,ate mesmo pq eu tenho vergonha dessas coisas e desses tipos de conversas.Eu sempre quis ser mae mais não dessa forma e não com essa idade espero q Deus me ajude a superar e q me der forças para contar a todos e perder essa vergonha q tanto me prejudica!
beijinhos se quiserem me add no msn ariadinys.pimentel@hotmail.com ai gente me add pra me dar uma forcinha beijinhos fuiiiiii...