terça-feira, 7 de abril de 2009

Sensações...

Penso que não podemos perder nada nem ninguém, uma vez que tudo e todos os que temos a nossa volta foi a VIDA que nos deu, nos emprestou...
E se é Dela, Ela pode nos tomar a qualquer momento.
Quão frágil é uma vida!
Quão rápido podemos partir!
Quando?
Como?
Feliz ou infelizmente (não sei) não é possível planejar tudo!
Nunca parei para pensar no momento em que eu posso partir, nunca me preocupei com isso, afinal a vida deve ser vivida enquanto existe.
Mas vez em quando tenho tido medo de partir se completar algumas coisas...
Alguns ciclos...
Algumas etapas...
Alguns momentos... Momentos que insistem em ser adiados, por insegurança ou por segurança demais.
Às vezes olho para trás e vejo que há coisas incompletas, que foram truncadas, ou que foram simplesmente deixadas em stand-by e, propositalmente, esquecidas para talvez nunca mais.
E meu medo é que os meus planos de “nunca mais” não sejam exatamente cumpridos.
Receio que os planos Divinos sejam outros para mim, apesar de confiar plenamente Nele, eu receio pelo fato de não saber que caminhos adversos poderiam me levar ao real destino traçado para mim.
Porque se tem algo em que eu acredito é o tal do destino.
E talvez o meu não seja essa vidinha perfeita (cheia de pequenos defeitos) que parece ser eterna, ou que ao menos parece ser loooonga.
Eu sinto sempre que tem algo além, bem além dessa pintura que todos vêem.
Só não consigo enxergar o quê, nem onde, nem quando...
Sabe aqueles dias em que parece que alguma coisa decisiva está por vir?
Pois bem, hoje é este dia para mim. Estou com essa sensação.
E por hora, sinceramente, ela não está me parecendo muito agradável, não.

Um comentário:

Meme disse...

é... sei sim... as vezes me sinto assim... acho q ultimamente tenho me sentido assim... bom... mistério!!!!