segunda-feira, 12 de novembro de 2007

As grandes epidemias brasileiras

Há muitos anos atrás (não interessa a precisão nesse momento, basta dizer que foi na época em que eu era criança) houve uma grande epidemia no Brasil, conhecida (por mim, pelo menos) como a “Síndrome-do-pé-torto”. Foi uma época muito difícil, em que praticamente 98% das crianças tinham defeitos nas pernas ou nos pés.
Mas, não temam, porque esta epidemia já deve ter sido erradicada, visto que quase não se vêem mais crianças usando aquelas lindas (argh!) botas ortopédicas.
Hoje o grande problema da população infanto-juvenil brasileira é a “Síndrome-do-dente-torto”, vocês já devem ter notado que, hoje, 99,9% das crianças têm algum defeito nos dentes. Sim, toda criança que vai uma vez ao dentista acaba sendo encaminhada para um “orto” e termina usando aparelhos.
Hoje é o ortodontista. Na época o “orto” era o ortopedista!
Éééééé, vocês não lembram? Atire a primeira bota ortopédica aquele que, naquela época, não se deparou com pelo menos uma linda criança usando uma temível bota dessas. (Mas atira com cuidado porque as botas eram tão pesadonas que se acertassem a cabeça de um era capaz de matar, ou no mínimo de deixar desacordado por boas quatro horas)
O fato é que eu fui vítima da síndrome-do-pé-torto...
Minha mãezinha foi lá feliz e tranqüila me levar ao médico para uma consulta de rotina. Aí comentou que eu caía muito, que eu vivia me ralando, me quebrando, etc.
Putz... Maldita hora em que ela resolveu fazer esse comentário. Porque sim, foi só um comentário! Minha mãe não estava tentando descobrir um remédio para os meus tombos, para eles bastavam Merthiolate ou Mercúrio-Chromo (que era infinitamente pior porque ficava aquela manchooona vermelha). Ela sabia que eu caía de pata que era ou porque não tinha sossego nenhum.
Mas aí veio o grande veredicto do médico, que disse que eu caía muito porque pisava torto!
Ohhhhhhhhh!
E lá se foi minha mãe comigo à tiracolo para um ortopedista.
E lógico, ele “receitou” o uso de botas ortopédicas!
No primeiro dia eu adorei a idéia! Afinal, que mulher não gosta de ganhar um sapato novo?
Mas quando eu coloquei a tal da bota nos pés e tive que ir para a escola com elas... afe! Que terrorismo!
Primeiro que as belíssimas botas eram pesadérrimas, desconfortabilíssimas, além de paupérrimas nas questão design.
Sem contar a “tiração” de sarro, né? Todo mundo rindo das botas... até mesmo aqueles que já haviam ganhado o seu par de cura-para-a-Síndrome-do-pé-torto.
Mas eu insisti e usei... Por um bom tempo eu usei aquelas sofríveis botas todos os dias, até dentro de casa!
Mas elas começaram a apertar os meus pés, porque criança cresce, e o pé delas também.
Feliz da vida, anunciei à minha mãe que não poderia mais usá-las, pois estavam muito apertadas.
Minha mãe me levou novamente ao ortopedista perguntando se eu já poderia interromper o tratamento com “a-miraculosa-cura-da-sindrome-do-pé-torto”. Ele foi categórico, eu precisava usar a bota por, pelo menos, mais dois meses (devia ser sócio ou ter participação nos lucros da Ortopé).
Minha mãe conversou com meu pai, dizendo que teriam que comprar um outro par de botas porque aquelas não serviam mais e eu ainda precisaria usá-las por dois meses.
A nossa situação na época não era das piores, mas também não tínhamos dinheiro sobrando no final do mês... E as malditas botas eram muito caras!
Meu pai, não querendo me deixar sem as botas que o médico dizia serem tão necessárias, mas também não podendo fazer um novo investimento numa bota que seria usada por apenas dois meses, não teve dúvida, pegou as minhas botas, uma serrinha (ou serrote, não lembro) e cortou o bico das botas!
- Pronto, filha, agora você poderá usar as botas por mais dois meses, e até mais se quiser, pois elas não vão mais te apertar!
Eu achava o máximo usar as botas com a ponta do pé aparecendo!
E, pelo menos assim, me livrei de ter que sair ou ir para a aula com elas...

4 comentários:

MH disse...

Serrar a ponta da bota foi Genial. hahahahahahahahhahaha. Seu pai devia ter patenteado essa idéia. Botas Ortopé Tamanho único. Você usa dos 4 aos 40 anos. kkkkkkkkkkkk.

ANNA disse...

MH,
Tem que rir para não chorar, né? Seria trágico se não fosse cômico!

Yvonne disse...

Anna, tadinha de você. Ninguém merece esse infortúnio e muito menos uma bota serrada na ponta, rsrsrs. Beijocas

HOSANA disse...

coitada anna só faltava ele te dizer que como elas não apertavam amis você poderia continuar a usa-las normalmente, na escola, nas saidas de casa, imagine que lindo