segunda-feira, 15 de março de 2010

Sobre o dia internacional da mulher

E o povo do trabalho (entenda-se o bando de homem com quem eu trabalho) vêm com aquele papinho...
- Parabéns!!!
- Parabéns por quê?
- Pelo seu dia!
- Que dia, cara?
- O dia internacional da mulher!
- Ah tá... obrigada!
- Você não estava nem lembrando do seu dia?
- Eu não...
- Eita, que mulher desligada, nem se importa com o seu dia.
- Olha só, já que você faz tanta questão que eu me importe com esta data, a minha parte você pode dar em dinheiro, ok? Ou, no mínimo, em chocolate.
- !!!!!!!!

Desculpa aí, colega... eu estava mesmo de TPM, mas sem essa de "MEU dia", de que é importante...
Eu preferia ter igualdade em salário, por exemplo, já que nós mulheres fazemos a mesma coisa que os homens (senão mais) e continuamos ganhando menos que eles.

Dizem por aí que a comemoração deste dia surgiu por causa de uma greve que aconteceu em um fábrica onde trabalhavam apenas mulheres, a polícia as fechou dentro da fábrica e colocou fogo. Aí, em homenagem a essas mulheres foi criado o dia internacional da mulher.

Parece que não foi bem esse episódio que deu origem ao 8 de março, mas basicamente nasceu por causa da frequente luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho. Muito nobre! (e eu não estou sendo sarcástica)

Mas alguém aí se lembra disso no dia 8 de março? O chefe, ou a chefe de alguma de vocês aproveita este dia para perguntar se você está precisando de alguma coisa a mais? De repente, uma flexibilidade um pouquinho maior no horário para poder levar o filho ao pediatra, por exemplo? Ou sei lá, pelo menos se lembra de mandar comprar remédio para cólica para ter na caixiha de primeiros socorros???
Não né!?
Então, nem adianta querer me convencer de que este dia ainda é importante.
A minha parte, como eu já disse, pode vir em dinheiro (ou em chocolate).

Um comentário:

Anônimo disse...

boa garota!!!!

a minha tbm...de prefderencia em dim dim , apesar de ser chocolastra, mas a crise é maior.

bj

Ba